Junia Pereira. Florianópolis/SC. 184x224cm. (1978)

Revirando o Baú

Por Maria Fernanda Antunes Casagrande

A exposição “Revirando o Baú” aconteceu nos dias 10 a 13 de maio de 2017, durante o 6º Floripa Quilt, por iniciativa da Janaína Cordeiro (Atelier Corarte), realizadora do Festival, em parceria com a ABPQ.

O objetivo da exposição foi resgatar a história do patchwork em Santa Catarina, buscando as suas origens e história.

Nessa tarefa, realizou-se um trabalho de campo através de entrevistas com diversas pessoas. Em Capivari de Baixo, conhecemos a Sra. Maria Olivia, autora da peça mais antiga (1966). Também descobrimos a neta da Sra. Zelinda Gamba de Souza, já falecida e moradora de Lages. Ela era costureira e, com os retalhos de suas costuras, fazia colchas para presentear seus filhos e netos.

A partir dos anos 70, o estado de Santa Catarina teve uma influência muito grande de duas artistas, Eliane Castelan e Junia Pereira. Cada uma carregando seus conhecimentos das raízes europeia e norte americana do patchwork. Eliana descobriu essa arte quando morou na França e Junia quando morou nos EUA.

Quando elas retornaram ao Brasil, uniram-se e, através de encontros e cursos, expandiram o patchwork em Florianópolis. Várias foram as suas alunas, dentre elas: Ilacir Amorim da Silva, Regina Villaverde e Márcia Landerdahl.

A nossa intenção é dar continuidade à pesquisa, buscando nossas raízes neste mundo encantado da arte do patchwork.